English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, 10 de maio de 2012

HOJE A NOITE NÃO TEM LUGAR

A noite estava linda. Olhávamos para o céu como nunca jamais tínhamos olhado. Conseguíamos escutar o som das estrelas. O coração batia fortemente. Mas nada acontecia.

Tocar sua pele fria seria tanto quanto domar um animal selvagem. Macaco, chipanzé ou gorila. Uma estrela cadente lanha o manto preto só clareado pela aura da lua. Minha mão sobre a sua.

No começo eu até achei estranho. Pois o seu cheiro me hipnotizava. Nunca soube como agir diante de todo àquele cenário, perfeito para o acasalamento.

A Cinematograficidade em si não enfrentava dificuldades. O filme havia começado, caberia a mim seu roteiro.

Ardil. Ou sorrateiro.
 (Pirado dos Pampas e Yuri Sebastian)

Nenhum comentário:

Postar um comentário