English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

domingo, 29 de abril de 2012

AQUELA QUE NÃO DEVE SER NOMEADA

Caí sobre teus pés. Fazendo mil juras de amor.
Pois entre nós, nunca existiu nenhum rancor.
Sempre fui fiel a ti. obedecendo em silêncio suas mais loucas ordens.
Porém, o teu nome, nunca descobri.

Agora já é tarde, Estou vendo o meu passado.
Um bar, uma mesa e um cigarro.
Um filme que jamais pensei em ter sido gravado.
Sem roteiros, sem dublês, e apenas legendado.

Sucumbí aos poderes do teu amor.
E agora, já não sinto mais nenhuma dor...

 (Pirado dos Pampas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário